• Gabriela Morais

Metaverso e o papel do RH nessa transição dentro das empresas.




Veja artigo abaixo:

Provavelmente você já ouviu falar no metaverso, mas afinal, o que isso significa? Qual o impacto dele na nossa sociedade e como as empresas e gestores de RH precisam se preparar para essas transformações? Isso é o que vamos explorar hoje:


Nos últimos meses o conceito foi amplamente difundido, principalmente após o anúncio realizado por Mark Zuckerberg, onde a rede social Facebook passou a ser um dos produtos da Meta, e não o negócio primário da instituição. Embora o termo pareça futurista e muito distante, a realidade é bem diferente. O conceito, que em resumo baseia-se num universo digital onde as pessoas conseguem interagir entre si por meio de avatares, já é experimentado por nós brasileiros. Segundo dados de pesquisa realizada pela Kantar Ibope Media, cerca de quase 5% dos brasileiros já presenciaram ou tiveram contato com alguma versão do metaverso, isso representa cerca de 4,9 milhões de pessoas.


O propósito do metaverso é remodelar o formato como as coisas acontecem no mundo digital, abrindo possibilidades para diversas dinâmicas sociais e econômicas. Por exemplo, no metaverso, o conceito de ir ao shopping pode mudar: será possível acessar o metaverso para acessar um shopping ou loja de roupas favorita, encontrar o look para aquela ocasião, realizar o pagamento por lá mesmo e mandar entregar no seu endereço físico. Percebeu como isso muda toda uma cadeia de comércio? Que antes exigia espaço físico, estrutura de estacionamento, etc! A realidade é que com isso, surge o que os especialistas chamam de web 3.0, ou seja, uma nova versão da internet conhecida por nós hoje. Portanto, qual o impacto dessa mudança nas empresas e como gestores de RH podem se preparar para isso?

Normalmente o conceito está diretamente relacionado com tecnologias de realidade virtual, aumentada ou mista, mas a chave da questão aqui é o comportamental, de como se adaptar a isso. Esta questão traz consigo diversos benefícios e praticidades como reuniões virtuais, por exemplo, mas podem trazer disrupções significativas relacionadas a utilização do ambiente de trabalho. No metaverso, por exemplo, a sede da sua empresa pode ser totalmente digital e personalizada, onde cada indivíduo trabalha lá todos os dias, fisicamente de suas casas, apenas com um óculos de realidade virtual e conexão à internet.


Empresas já vem experimentando dinâmicas neste sentido em diversas frentes, algumas com maior velocidade, outras nem tanto. O fato é que gestores de RH precisarão considerar esta realidade e contexto, afinal é uma mudança de comportamento e cultural já prevista e está sendo alavancada todos os dias por grandes empresas de tecnologia como o Facebook, NVDIA entre outros.


Você está preparado para o metaverso? Deixe nos comentários o seu ponto de vista sobre o assunto ;)


#lideran #empreendedorismo #lideranca #sucesso #empreender #coaching #empreendedor #negocios #lider #coach #desenvolvimentopessoal #gest #gestaodepessoas #carreira #mindset #autoconhecimento #business #gestao #recursoshumanos #rh #emprego #vagas #departamentopessoal #vagasdeemprego #capitalhumano #recrutamento #curriculo #potenciale #metaverse #nft #vr #virtualreality #nftart #blockchain #augmentedreality #ethereum #nfts #virtual #secondlife


15 visualizações0 comentário